Susana | Au Pair em Londres

Apos ter terminado o meu mestrado no Pré-escolar e Primeiro Ciclo do Ensino Básico decidi que o próximo passo só poderia passar por tentar exercer a minha profissão em Portugal ou emigrar. Como a primeira opção é bastante complicada no meu país, decidi que teria de partir para a segunda. No final de agosto descobri este programa no facebook. Após trocar e-mails com a VIDAEDU, e sempre muito bem esclarecida, fui contactada por uma família inglesa com um filho de 2 anos.

Fui escolhida logo na primeira entrevista que foi realizada por skype. Acho que tive sorte! A partir daí tive dez dias para preparar tudo. Comprei o bilhete e fiz as malas. A minha vida ficou empacotada em 2 malas. Lembro-me te ter lágrimas nos olhos quando estava sentada no avião. Foi nesse momento em que em caiu a ficha, em que realmente interiorizei que vinha para Inglaterra sozinha. Mas eu achava que estava preparada e por isso todas as incertezas que estava a ter naquele momento passaram bem rápido. Passado agora quase um ano, considero que está a ser uma ótima experiência. A minha vida mudou, eu mudei. Para melhor! O segredo foi acreditar em mim! Não é preciso ter medo, há pessoas boas em todo o mundo. Julgo que muitas pessoas conhecidas me devem ter chamado de “maluca”, mas “maluco” e quem não sai da sua zona de conforto. É preciso arriscar! Fui recebida pela minha host family como uma rainha. Sou feliz aqui e aprendi a conhecer-me melhor.
O melhor deste programa é ter a oportunidade de poder explorar este país, sem ser condicionada por dias/horas. A verdade é que a minha lista de lugares a visitar só aumenta. E não é por acaso que dizem “When a man is tired of London, he is tired of life“:Samuel Johnson. Fiquei surpreendida com o tempo, entre chover, fazer vento e estar um sol maravilhoso. O sol não é tão bom como o nosso, mas mesmo assim sabe bem quando ele decide aparecer. Posso dizer que 95% do meu período com esta família o saldo é mais que positivo os outros 5% não interessa. É preciso impor regras com as crianças logo desde o início. Muitas vezes a minha criança obedece-me mais a mim do que aos próprios pais. É importante perceber o que os pais esperam de nós e fazer tudo para cumprir e ainda fazer melhor. Não há nada melhor do que estar sentada no sofá e a criança vir para o meu colo e pedir beijos e abraços. Um ano passa muito rápido. Uma super dica: deixar a timidez em casa. Não é preciso ter medo em falar com desconhecidos. Claro que não e fácil, alias para mim talvez seja a maior barreira. Mas um “de onde és?” já me proporcionou conhecer um rapaz australiano que tinha percorrido a costa portuguesa sozinho. E assim se faz amigos e só enriquece a nossa bagagem.
Au Pair é um programa ótimo e não é caro. Se estiveres em dúvida pensa nisto: viajar quase de borla. Quem não quer? Melhor experiência para se abraçar enquanto és jovem.

Susana